O Corra pro Abraço

É uma iniciativa do Governo do Estado da Bahia, através da Superintendência de Política sobre Drogas e Acolhimento a Grupos Vulneráveis (Suprad) da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), que tem como objetivo promover cidadania e garantir direitos de pessoas que fazem uso abusivo de drogas em contextos de vulnerabilidade, ou afetadas por problemas relacionados a criminalização das drogas, baseado nas estratégias de Redução de Danos físicas e sociais, aproximando seus beneficiários das políticas públicas existentes uma vez que o estigma e as desigualdades interferem em suas capacidades de busca, acesso e acolhimento pelos serviços públicos. Nosso papel é promover uma maior aproximação das pessoas que fazem uso de drogas à serviços públicos, prioritariamente nas áreas de saúde, assistência social, educação e justiça.
 

O  Corra pro Abraço tem como entidade gestora a ONG Comunidade Cidadania e Vida (Comvida). Além da gestão geral, a COMVIDA é a instituição responsável pelo gerenciamento das ações com foco em população em situação de rua, no Centro Antigo e Cidade Baixa de Salvador, nos atendidos nas Audiências de Custódia do Núcleo de Prisão em Flagrante do Tribunal de Justiça da Bahia e as voltadas para jovens no bairro de Itinga, em Lauro de Freitas. Já a Cipó Comunicação Interativa é a organização responsável pelo trabalho em áreas com Bases Comunitárias de Segurança (BCS) na capital (Beirú-Tancredo Neves, Boqueirão-Nordeste de Amaralina, Fazenda Coutos e Plataforma) e a Associação Cristã Nacional (ACN) pela atuação com a população em situação de rua em bairros de Feira de Santana.

O “Corra”, como é carinhosamente chamado pelos seus beneficiários, existe desde Julho de 2013 e tem como público prioritário pessoas que usam drogas, pessoas em situação de rua e jovens que residem e transitam em territórios com altos índices de violência. O programa aceita e acolhe as pessoas da forma que elas se apresentam ao mundo, com respeito aos seus modos de vida. A entrada e a permanência nos campos, áreas de atuação onde a iniciativa desenvolve as atividades, se dão através de um processo de aproximação respeitoso, delicado e cuidadoso.

Em sua metodologia de trabalho, o Programa realiza oficinas de arte-educação, com técnicas de teatro e música, oficinas de leitura e escrita, atividades esportivas, acesso à bens culturais e participação política, oficinas de educomunicação e cursos profissionalizantes. O programa também realiza intervenções artísticas em cenas de uso de drogas, no intuito de ocupar o espaço público, visando chamar atenção para degradação desses territórios e para as condições de vida dessa população. Em paralelo às atividades desenvolvidas na rua e em espaços fechados, equipes multiprofissionais ofertam aos beneficiários orientação em redução de danos e encaminhamentos às redes atenção psicossocial, educação, justiça e agências de emprego e geração de renda.

 

Regua de marcas ok

Anúncios